O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Urubus que espreitam nos escutem: aqui estamos e reparem pois poderíamos não estar, e dessa forma...tudo seria diferente!

O PAGADOR DE PROMESSAS E OS ENTREMEIOS DO POVO (1997 a 1998)

voltar

Sinopse

Na versão dos Contadores de Mentira a obra de Dias Gomes é transformada numa encenação do Boi, onde Zé do Burro passa a se chamar Zé do Boi que perde sua Burrinha Rosa para Matheu que a rouba. Sua tristeza o transforma em gente. É quando ele faz uma promessa para Iansã para recuperar sua burrinha. 

Ficha técnica

Texto original: Dias Gomes

Direção, Roteiro e adaptação: Cleiton Pereira

Assistente de Direção: Marcos Lemes

Direção de Cena: Alex Encenha

Elenco: Alex Encenha, Cristiano Deolindo, Débora da Silva, Drico de Oliveira, Elaine de Souza, Zuca Zenker, Janaína Penha, Jú Penteado, Kátia de Oliveira, Laura Zenker, Leandro Dóia, Luciano Camargo, Luciano Laudelino, Luciano Ribeiro, Marcelo Yamamoto, Silvio de Souza, Maitê Penteado

Preparação corporal e coreografias: Marcos Lemes

Figurino e Cenário: Cleiton Pereira

Concepção de Adereços: Cleiton Pereira, Drico de Oliveira e Jú Penteado

Iluminação: Marcos Lemes

Sonoplastia: Cleiton Pereira

Músicos: Lelo Papã, Cristina Rossi, Ismael Melo, Maitê dos Reis, Jú Penteado

Texto dos mamulengos: Cleiton Pereira e Ciro Nascimento

rodução Executiva: Contadores de Mentira

Assessoria de Imprensa e apoio de Produção. Esnalde Galvão Jr.

 

 

Sobre

O espetáculo foi o início da busca da identidade do grupo. Foi neste espetáculo que o grupo passa a se chamar CONTADORES DE MENTIRA, motivados naquele momento pela pesquisa na Cultura popular. Com um humor de bufões, a tragédia brasileira do texto de Dias Gomes é transformada nos "Entremeios do Povo"

O espetáculo foi vencedor da fase regional do Mapa Cultural Paulista (1997), 3º lugar no Festival de Teatro de Americana. Prêmios de direção, produção, Cenários, nestes festivais e no Festival de Teatro de Santo André entre outros.

Ainda não existem vídeos relacionados a esse espetáculo.

em tempos difíceis... o melhor é não gritar tanto... melhor olhar para dentro e ver o que conseguimos de energia... de verdade... melhor é vasculhar os próprios rins e desinflamá-los.... olhar para as próprias mãos armadas e retirar das próprias mãos todo e qualquer objeto cortante... O triste é que as marcas de...

Logotipo Julio Alves